sexta-feira, 10 de julho de 2009

Só para não passar em branco


Dia 9 de Julho é Feriado em São Paulo, por conta da Revolução Constitucionalista de 1932. Mas tambem devia ser em Mato Grosso do Sul, ja que o conflito atravessou o rio Paraná e teve batalhas em Coxim e Porto Murtinho.

Pouca gente sabe, mas na Revolução Constitucionalista de 1932 ajudou a criar um estado. No meio de todo conflito em busca de uma assembleia constituinte, contra a ditadura Vargas, um grupo no Sul do Mato Grosso se aliou à causa paulista e criou o Estado de Maracaju. Caso a houvesse vitoria, permaneceria a divisão e o novo Estado com Campo Grande como capital.

Pra quem não sabe, desde a Guerra do Paraguai a parte mais ao Sul de MT queria se tornar independente da parte Norte. Os motivos? Cuiabá, a capital, ficava longe demais; o Sul era de longe muito mais desenvolvido;era a parte mais povoada; do dinheiro dos impostos, quase nada ficava por aqui.

Pena que Maracaju durou apenas 87 dias e Mato Grosso Uno durou mais 45 anos. Só foi desmembrado no governo Geisel em 1977, mas o MS herdou toda divida do irmão mais velho e ainda teve de pagar uma indenização por conta do território.

Hoje a Revolução é lembrada - tá às vezes nem tanto -em todo estado de São Paulo, mas pras bandas de cá ninguém fala, ninguém comenta. Tenho isso na memória porque meu avô, paulista que sempre foi um defensor de 32, sempre me contava o motivo da luta e da importância de guardar o que fez tanta gente morrer. Mas aprender a lembrar disso aqui pra quê?

3 comentários:

Alexandre Lucas disse...

O brasileiro é um povo sem história!

Daniel disse...

Mas São Paulo não perdeu o combate? Se não fosse o feriado em SP, aí mesmo é que ninguém se lembraria dessa data.

Não é exatamente um feriado, mas no forte de Copacabana tem todo um memorial em homenagem aos tenentes que participaram da revolta dos "18 do forte", outro levante que foi arrasado no confronto com o governo da época. Mas eles se lembram e se orgulham desse momento como se tivessem ganho.

Alexandre Lucas disse...

Daniel, por aqui se lembram também como se houvesse sido uma vitória. E historicamente, foi. Pois obrigou o Governo Federal a pouco depois fazer uma nova Constituição e novo pacto federativo.