domingo, 20 de dezembro de 2009

Experimentando

Semanalmente (ou quase) ele vai ao culto, encontra-se e congrega com os irmãos e celebra a existência divina de uma força única: a vida. A experiência é tanto transformadora, quanto criativa, mas também cansa. Por isso, um choque de realidade às vezes é preciso.
Ontem, troquei a missa noturna de todos os sábados (aka The Week) por uma noite pagã na Blue Space. Não enfrentei sozinho a empreitada. Afinal, ao lado de amigos temos coragem e força para ir até os confins do universo.
Muito tempo sem frequentar a casa e tudo continuava o mesmo: a música (para dublar e se divertir), o público (eclético etmologicamente falando) e os shows (uma superprodução stefhaniana com balés, palco giratório etc.).
No balanço final, ela (a vida) deu mostras de que a constância e a transformação caminham juntas, assim como como o hype e o brega. Que venha o culto da semana que vem...

2 comentários:

Leandro K. disse...

não pretendo voltar, mas confesso que achei divertida... o show das drags me assustou um pouco... meu amigo estava rindo das minhas expressões... eu estava em choque. rs

mas aquilo só não é mais quente do que a tunnel, não? g-zuz

Alexandre Lucas disse...

Deixa ver se entendi:

-o público é eclético mais pro lado uó;
-o show das drags é melhor no Youtube;
-"noite pagã" eu não vou falar sinônimo;
-a culpa foi dos seus amigos;
-você vai ficar mais um bom tempo sem voltar;
-nada mudou e você voltará a ser fiel da Universal.

(Corrija-me se estiver errado, kkk).

Já fui lá também e nunca vou esquecer a coragem da Bombinha se atirando do palco sobre a multidão e da multidão que bancou e a segurou.