terça-feira, 3 de novembro de 2009

Totem e Tabu


Nome de famoso livro de Freud que compara as mentes de humanos selvagens e pessoas neuróticas. O fato é que nossa sociedade nos passa sua/nossa herança cultural, que por vezes confundimos com conceitos absolutos e outras ainda com instintos.

O reflexo do bebê para agarrar-se à mãe e não cair é instintivo. O nojo de baratas provou-se que é aprendido. No tal livro, Freud aborda, dentre outras coisas, o tabu do incesto, que não considera instintivo, mas sim desejos sexuais que nossa cultura nos compele a reprimir. E trata-se, sem dúvida, de um dos maiores tabus da humanidade, raramente quebrado em situações extremas.

Raro achar filmes que tenham coragem de abordar tabus tão bem assentados na cultura universal como o incesto entre irmãos. Coisa pra saudosa Adelaide Carraro (não sabe, joga no Deus Google!). Agora, raro mesmo é encontrar cineastas que tenham a coragem de abordar um tabu duplo - ou dois - incesto entre irmãos homossexuais.

Já havia citado aqui o excelente porém triste Starcrossed - vale a pena ver! -, mas surpreendeu-me a abordagem positiva e de tolerância de docomeçoaofim, que pelo trailer dá pra ver que não será traumático, e parece que irá bater na tecla da tolerância ao outro, por mais diferente. Tinha de ser no Brasil e não no Irã.

Programei-me para a estréia prometida em circuito comercial. Os vídeos no Youtube estão "ótemos"! Também recomendo o livro.


Um comentário:

jamesp. disse...

Belo post,Alexandre.Estou ansioso para ver o filme.Espero que eles se afastem de quaisquer moralismos rasteiros.Um abraço.