domingo, 7 de junho de 2009

Hardware


Nota mental: preciso URGENTE trocar minha placa de vídeo (foto acima é da atual).

Para quem não sabe: placa de vídeo pode ser um componente da própria "placa mãe" - as ditas "onboard" - ou um periférico adicionado por meio de um adaptador compatível ao computador. De custos e desempenhos variados, não é indispensável para funcionamento de micro de baixa interface gráfica, mas essencial para os ambientes amigáveis e cheios de efeitos, transparências e cores, assim como jogos.
É o dispositivo que converte os sinais do computador para linguagem que possa ser entendida e representada nos diferentes monitores como imagens vistas pelo usuário.
Enquanto as placas mãe possuem um chip denominado "CPU" - do inglês unidade de processamento central -, o cérebro da máquina, as placas de vídeo possuem um GPU - CPU exclusiva para gráficos, melhorando em muito o desempenho obtido final. Também possuem memória própria que deixa mais RAM - do inglês memória de acesso aleatório - da placa mãe livre para os programas. Em computadores baratos, a placa de vídeo compartilha a RAM com a CPU, com perdas de desempenho dramáticas.
Seu desempenho geralmente é medido em FPS - do inglês frames per second- que nada mais é que o número de vezes por segundo que o dispositivo consegue redesenhar uma cena.
O que mais assusta o usuário final quando vai escolher uma placa de vídeo é o termo "renderização". Renderizar nada mais é que o trabalho necessário para se obter/modelar o produto final de um processamento digital qualquer. Geralmente importa a capacidade máxima de renderização em tempo real de uma placa, especialmente para usuários de jogos.

2 comentários:

F.A.M disse...

quer uma placa que presta e q funcione? tenho quem te forneça...

Nícholas Vasconcelos disse...

Não funciona por mágica? hehehe
Aulas de hardware com Alexandre Lucas. Pedro Juan Caballero now!