terça-feira, 24 de junho de 2008

Verdades da Vida em Perspectiva


Carl Edward Sagan, foi um astrônomo, astroquímico e importante divulgador da ciência nos EUA e no resto do mundo. Morreu em 1996 de câncer de medula óssea. O mundo perdeu um dos melhores divulgadores científicos que já existiram!
Em livros como "O Mundo Assombrado pelos Demônios - A Ciência vista como uma vela no escuro", originalmente publicado em 1996, o autor conta sobre sua infância, sobre a tendência dos humanos em acreditar em explicações "mágicas" e na verdade que apenas o criterioso e lógico pensamento científico pode nos proporcionar.

Mas seu principal livro, e o que me faz escrever este post, é o livro "Pale Blue Dot / Pálido Ponto Azul", de 1994, uma visão sobre o futuro da humanidade no espaço cósmico. Devo o contato com este livro maravilhoso a duas pessoas que considero as mais inteligentes de minha família e que moldaram muito do meu modo de pensar (afinal, já dizia Umberto Eco em "O Nome da Rosa": somos anões no ombro de gigantes): meu pai (geógrafo e advogado de formação) e meu tio (sociólogo). Neste livro, além de contar de forma apaixonante e com ilustrações que valem por milhões de palavras a conquista ainda preliminar do homem do espaço, ele ilustra a capa com a imagem mais poderosa e significativa de todo o livro, e que a este dá seu título.
Quando a espaçonave não-tripulada americana Voyager ultrapassa os limites do sistema solar, o controle terrestre vira sua câmera para trás e flagra o planeta Terra, nosso planeta, num raio de sol. Aparece, a essa distante perspectiva como um único pixel na imagem, um "pálido ponto azul". No livro o autor tece considerações como é inacreditável que populações se matem por um naco desse grão de areia, mas é uma foto que nos dá a exata dimensão de nossa pequeneza no universo... Para se pensar!

(Planeta Terra na seta)
Alguém que deixou saudades num mundo que passa por um ciclo de fundamentalismo.

2 comentários:

Celso disse...

De vez em quando eu penso nisso.
Daí tiro da cabeça e continuo vivendo.

Daniel disse...

Carl Sagan faz falta mesmo no mundo. Ele tb me influenciou em diversas das suas observações (a começar pelo dia do aniversário que compartilhamos).