sábado, 1 de março de 2008

Inferno na Terra


Creio que todos que moram aqui em São Paulo têm sentido os efeitos do excesso de carros na frota no seu dia a dia. O trânsito tem se superado e abocanhado uma fatia maior de nosso tempo nos deslocamentos: chegar ao trabalho, ir à academia, escola ou balada. Estamos nos acostumando cada vez mais a chegar atrasados ou com os atrasos alheios.
Mas esperemos o inverno com seu efeito estufa e conseqüente poluição. Se a coisa continuar assim, viraremos uma Pequim que não anda.

5 comentários:

Clebs disse...

Estava na casa de um amigo vendo a reportagem sobre o trânsito em SP na Tv. Meu amigo constatou uma coisa curiosa:

As pessoas precisam arrumar coisas para fazer durante esses über engarrafamentos não acha? Trabalhar, conversar, ler, estudar...está tudo parado mesmo.

GUI SILLVA disse...

...o problema se estende as outras capitais, como Vitória que já enfrenta esse tipo de problema.
e o pior: não tem solucionar. vai expandir para onde?
sofreremos cada vez mais nesse trânsito infernal.

Uma boa música dentro do carro, é uma das dicas para amenizar.
beijão, Alê.
Bom findi.

ludo diniz disse...

culpa dos financiamentos em 84 meses sem entrada e dos carros flex
ok, é ótimo encher o tanque por 50 reais e ver a economia movimentando, mas não há duvidas de q está acabando com o trânsito

Alberto Pereira Jr. disse...

medo né?
tanta gente.. tantos carros.. tanta poluição

São Paulo é uma cidade superlativa até em seus defeitos..

Gustavo disse...

Cara nem me fale!!
SP esta um inferninho mesmo, e olha que nem sou eu que dirijo para o trabalho, porque vou durmindo no carro... mas olha esta de uma tal forma que nem existe mais acidentes, é excesso mesmo.

Mas o que podemos fazer, se transporte publico nem vale a pena arriscar em horarios de pico(isso que pego todo santo dia para ir para facul)

Anyway, é SP e as coisas tendem a ficarem pior se deixar...
Bjunda