segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Fogos de artifício para os irmãos venezuelanos!

A esperança, embora frágil, é dura de se matar... Comemorando a derrota do Chapolin Chávez nas eleições. Venceu a democracia e a alternância de poder. Chávez reconhece a derrota, FELIZMENTE, mas acrescenta um agourento "por enquanto, não conseguimos". Sigamos na torcida. Os russos não tiveram a mesma sorte, com seu iminente auto-proclamado neo-Czar, Putin.

Mas comemoremos o que deve ser comemorado :)

5 comentários:

Filipe disse...

Seria a luz no fim do túnel?
Impossível conter a euforia quando li a notícia de que ele tinha perdido. Um sinal de que, como você bem disse, ainda há um restinho de esperança na qual podemos nos apegar para ver esse imbecil deixar o poder.
Só espero que ele não dê um golpe e permaneça no poder à força, afinal, como ele mesmo ameaçou outro dia, ele detém o controle das forças militares... Mas acho que aí já seria demais, não?

Ainda que não duvide que ele seja capaz disso, espero ansiosamente pelo fim da era Chaves.

(E pensar que aquele sensacional "Por que no te callas?" pode ter sido o tão necessário 'wake up' para os venezuelanos, não? Duvido que qualquer livro de história deixará de citar esse fato no futuro! heheheh)

Klero disse...

É interessante ver como as nações correm na última hora para se salvar. Os franceses com o Le Pen quase entraram em desespero ao ver o nome dele no segundo turno... Mas ao menos, correm.

Tudo Mundo disse...

Um pequeno passo para um país sul-americano, um grande passo para a democracia....

Mas, hei! Ele continua lá! Ainda veremos ele fazer alguma merda maior...

Alexandre, dos zilhões de blogs que existem o seu é o que eu mais acompanho...mas a quantidade de posts dobrou com os colaboradores...vou tentar keep it up e comentar assim que possível...

Continue assim! Abração!

Clebs

Ah, tá bom! disse...

Esse é o primeiro de vários rounds. Só que tenho medo de sociedades polarizadas, vai que pinta uma guerra civil nesses nosso vizinhos com política frágil. Caracas!

Alexandre Lucas disse...

Devagar e sempre...