sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Vitamina C


A fórmula química acima representa a substância química / medicamento (?) / droga mais vendida no mundo, e sem a MENOR comprovação de que sirva para algo quando consumida acima das quantidades recomendadas na dieta (cerca de 90mg/dia para um adulto). Comercialmente vendem-se em doses 10 ou 20 vezes maiores. Já está provado que o organismo humano não consegue aproveitar nem estocar o excedente que, hidrossolúvel (dissolve na água), sai pela urina. Em pessoas azaradas e ezageradas, pode formar cálculos / pedras nos rins e vias urinárias.

A vitamina C faz parte da categoria das vitaminas hidrossolúveis e, além de atuar como co-enzima (potencializadora de enzimas celulares), teria o poder de inativar substâncias oxidantes que ocorrem como "resíduos" das reações químicas das células vivas, assim hipoteticamente retardando o envelhecimento. Isso nunca foi provado in vivo.

Também é vendida pelos laboratórios como panacéia e prevenção para gripes e outras doenças virais. Também nunca provado.

Embora a fisiologia nos mostre que o ácido ascórbico (nome chique da vitamina C) esteja envolvida na síntese de diversas proteínas fundamentais, como o colágeno, a carnitina e a tirosina, estima-se que ela se oxide tão rapidamente que não chegue a ter o rejuvenescedor efeito antioxidante propalado nos locais de ação do organismo.

Fica a dica!

2 comentários:

Daniel disse...

Hmmm... eu tomo um copo desses de vitamina C esfervecente quando volto da balada. é restaurador.

Alexandre Lucas disse...

Daniel, experimente também cogumelo do sol...