sexta-feira, 26 de junho de 2009

Palmas para a Prefeiura

Depois de 1 acidente quase fatal, estando eu ao volante (sem contar o traumatizante incidente no Rio de Janeiro, no qual eu estava num táxi), faz mais de 1 ano que decidi não mais dirigir. Somando-se a isso o fator crise financeira temos como resultado dessa equação a palavra ÔNIBUS.

Ontem, quase às 9 da madrugada, estava eu embarcando em um daqueles ônibus mais modernos como televisões de conteúdo didático e humorístico. Minha surpresa foi uma veiculação da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo com o recado "Toda forma de amor vale a pena" e sequenciais fotos de casais: homem e mulher, homem e homem, mulher e mulher - hetero e homossexuais de todas as etnias e idades expressando nada mais que amor. Com o escopo final de incentivar o uso da camisinha, fiquei um tantinho emocionado com aquela propaganda naquele ônibus lotado de gente provavelmente preconceituosa.

3 comentários:

Daniel disse...

E quem sabe essa gente saiu do ônibus 0,00001% menos preconceituosa.

Pavinatto disse...

Deixo essa resposta para NELSON RODRIGUES: "Consciência social de brasileiro é medo da polícia."

Alexandre Lucas disse...

Devagar se chega ao longe. Mas certeza de que passa pela educação.