terça-feira, 12 de maio de 2009

Richard Bach

Um de meus autores prediletos, Richard Bach (1936) diz acreditar que o Inferno é uma questão pessoal. Aqui no RH sabemos que as coisas não são tão simples assim. Embora muitos não tenham o que temer, nas palavras de Frei Beto, homem sábio e íntegro que abandonou a barca do PT antes que essa singrasse mares de lama, as agruras do Inferno não são mera fantasia. Não as devem temer "...todos que dançam embalados pelos próprios sonhos e nunca dizem sim às artimanhas do desejo. Os que ignoram o alfabeto da vingança e jamais pisam na armadilha do desamor, pois sabem que o ódio destrói primeiro a quem odeia."


Mas o ser humano, capaz dos mais inimagináveis sonhos, de dobrar até o impossível com sua centelha divina, também é capaz de divisar os piores pesadelos. Contra si e contra seus semelhantes.


Sempre achamos que o preconceito e a injustiça são coisas do passado ou distantes de nós. Recentemente testemunhei situação draconiana de desrespeito aos direitos básicos da pessoa humana, inclusive os nossos constitucionais: artigos 5° a 17° (podem ser lidos aqui).

Mas por aqui (no RH do Inferno), nada passa desapercebido. Ocupado que estava com as reformas fúteis de nossas instalações, e do treinamento da Tábata (nossa rebelde estagiária), agora poderei dedicar-me a 3 tarefas que estavam pendentes:
  1. desafogar a rotina atrasada, inclusive apoiar o Pavi na proposta de novo layout para o site;
  2. ficar mais atento aos registros de ponto do Conselheiro Tom e da estagiária Tábata (ambos bem ausentes), bem como finalizar as negociações para um correspondente em Goiânia;
  3. mandar duas cartas-presentes a quem andou achando que superaria esta equipe em maldade:






OBS: o memorando sobre a festa do Rei da Festa será resolvido no quesito 1, pois não perdeu validade.


Boa sorte aos que receberão as cartas-presentes. "Vida longa".

(Post com horário programado).

2 comentários:

Mike disse...

Adoro Frei beto. Estudei vários textos dele na época do colegial, achei ele a maior perda do PT... eles não conseguiram segurar o pouco de ombridade que tinha sobrado ali... tsc tsc tsc...


e quero que o paraguai se foda.

Nícholas Vasconcelos disse...

Agora que começou, nao para, nao para, nao para de postar hahaha.
Beijo