sábado, 4 de abril de 2009

Tramontate, stelle!


(clique que a imagem aumenta e é bem bonita!)
A frase é de uma ópera de Giacomo Puccini que faz parte da propaganda postada aqui. Significa algo como "esvaneçam" ou empalideçam estrelas (imperativo). Criado que fui no interior, com pai geógrafo antes de advogado, olhei muito, a olho nú e com lunetas e pequenos telescópios o céu noturno, em sua majestosa abóbada. Uma das coisas que me entristece em São Paulo é que só vemos, quando lembramos, a lua e meia dúzia de astros mais brilhantes. Nada daquele céu majestoso do interior.

O céu apresenta-se avermelhado e os astros ofuscados. Achava ser encanação minha, mas estudo científico da Sociedade Real Astronômica Britânica mostra que o fato é real e deve-se a "luzes erradas" de iluminação pública, sejam pela potência exagerada, sejam por não estar voltadas totalmente para o chão. Estima-se que a potência das lâmpadas deveria ser diminuída em cerca de 30%.

Já havia visto foto semelhante da NASA, que na verdade trata-se de montagem para eliminar todas as nuvens. Apesar de o estudo ser conduzido por causa da eficiência dos telescópios em solo, atrapalhados pelo que chamam de luz "errada", constata-se o contraste absurdo entre os países ricos e seus grandes centros e os países pobres, especialmente na América Latina, Ásia e quase a totalidade do continente africano - este imerso em assustadora escuridão. E acreditem: muitos indicadores poderiam ser representados fidedignamente por essas imagens.

4 comentários:

Daniel disse...

Aquelas ilhazinhas acesas perto da Argentina são as Falklands? Era para elas brilharem mais que Rio e SP juntos?

Alexandre Lucas disse...

Se você notar, as Falklands tem o mesmo padrão de iluminação pública que o Reino Unido, do qual têm a sorte de fazer parte. Se fosse da Argentina seriam um breu...

Clebs disse...

Gostei de saber que seu pai é geógrafo! Eu sempre quis ser geógrafo! Sou absolutamente obcecado por mapas... pela terra em geral. A vida me jogou no rumo das relações internacionais....

Assim como Daniel, as Falkland também me chamou atenção...O Japão está quase explodindo e fiquei curioso para descobrir que lugar no oeste da África tem mais luz do que o continente inteiro! Seria a Nigéria!??

A Austrália também me parece brilhar pouco sendo ex-colônia do Reino Unido.

Nícholas Vasconcelos disse...

Ahhh o ceu do interior! Não que Campo Grande aparece no mapa?!