segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Verdades da Vida


Clarice Lispector again...

"Mas eu denuncio. Denuncio nossa fraqueza, denuncio o horror alucinante de morrer – e respondo a toda essa infâmia com – exatamente isto que vai agora ficar escrito - e respondo a toda essa infâmia com a alegria. Puríssima e levíssima alegria. A minha única salvação é a alegria.”

(Água Viva, 1973.)

8 comentários:

Mike disse...

Bom todos os outros caminhos eu já tentei... talvez este funcione, o da alegria...

DON PAVINATTO disse...

Claps.

Lindinalva Zborowska disse...

Eu denuncio pro DENARC mesmo!! Todas já tocando pianinho!!!
Um beijo e me liga, fio!!!

Klero disse...

Eu acho Clarice ótima, me sinto mal demais pq meu pai ama e eu sempre a troco pela literatura francesa...

Dá vontade de ler um pouco mais depois de pegar um trechinho

Anônimo disse...

"É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão perfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade"

Clarice...ela é maravilhosa...beijo , parabéns pelo blog!!!(Márcio, São Paulo)

Gui Sillva disse...

"A minha única salvação é a alegria.”

ela é mestre!!!!

Tata disse...

Sábias palavras de Clarice. Acredito que minha vida tem muitas coisas boas graças à alegria com que vivo ela.

Alberto Pereira Jr. disse...

sempre atual!