segunda-feira, 19 de maio de 2008

Ensinamento

Gostaria que meus sobrinhos não precisassem aprender isso pelas próprias pernas…

14 05 2008

- Tem gente que você acha que é amigo e que quando vai ver… não é. Simplesmente não é amigo. Não é que a pessoa te passe a perna, nada disso. Ela somente não te considera tanto quanto você a considera.
Obs.: isso pode acontecer REPETIDAS vezes!

- Tem gente que você acha que não é amigo e que quando vai ver… é. Amigaço. Tipo de nunca te deixar na mão nem um segundinho.

- Tem gente que é amigo instantâneo, a identificação rola de uma vez. Não deixe de confiar nesses: não é porque foi rápido que não será duradouro.

- Amizades duradouras passam por fases. Existem fases mais próximas e fases mais distantes. Para a manutenção da amizade, é importante não perder tanto o contato nas fases mais distantes. Não adianta forçar a amizade - tem que respeitar o espaço de cada um, que nem em casamento - e é necessário ter a certeza, para a sua própria segurança, que aquele amigo sempre está ali. E que quando vocês voltarem a ficar próximos, tudo será como antes ou até melhor. É por isso, inclusive, que amizade é melhor que namoro HAHAHAHA

- Uma profunda afinidade = amizade cheia de amor. Tesão + uma profunda afinidade = amor & relacionamento amoroso. Não confunda as coisas. Mas CASO VOCÊ CONFUNDA, ótimo, curta o momento e não se martirize. Se a pessoa for sua amiga, ela vai entender que aquilo é só… na amizade. E tesão, bom, a gente que é meio piranha sem critério sente até pelos amigos, pelo menos um pouquinho.

- Às vezes você acha que uma pessoa vai ser sua amiga para sempre. Às vezes você erra. Às vezes não. Comigo já aconteceram as duas coisas. O meu melhor amigo de infância, por exemplo, continua sendo meu amigo, e por mais que a gente não tenha mais tanta afinidade, ele continua sendo uma das pessoas mais divertidas que eu conheço, e quando eu encontro e converso dou MUITA risada.

- Tanto na amizade quanto no amor, é preciso aprender a perdoar. O perdão não é um atestado de sou-palhaço. O perdão é o reconhecimento da sua própria fragilidade. Você e o próximo, ambos são passíveis a errar. A medida que a idade fica maior, a gente relativiza as coisas. Aos quinze, para nós tudo é imperdoável e nós somos os donos das virtudes e valores morais. Depois, acontecem as tragédias. O destino. Tudo se complica. O perdão faz parte disso tudo.



4 comentários:

Dan Rodrigues disse...

Estava precisando ler algo assim hoje.
Thanks!

Estefanio disse...

Assino embaixo!!
"E tesão, bom, a gente que é meio piranha sem critério sente até pelos amigos, pelo menos um pouquinho."
Quantas vezes ja nao pensei isso na vida? hahaha depois passa e vem outro amigo

" O PIMENTA ! " disse...

lindo texto, realmente a amizade é uma máquina sem manual de instruções, mas para opera-lá são essenciais, respeito e espaço!!
abrãço

GUI SILLVA disse...

mas qd vc encontra um amigo de verdade, é para vida toda!!!!!