quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Desumanidades

(propaganda da Pedigree)

Esta madrugada, 00:20h, assustei ao receber no celular uma ligação do telefone fixo de meus pais. Pensei que algo grave deveria estar acontecendo, acertei, mas não era com os indivíduos da família. Era com outro membro da casa, nossa cachorrora fila Zulu, que estava agonizando, com a barriga estufada e babando muito. Queriam saber se eu sabia o que fazer para salvá-la. Disse que a única coisa a fazer era oferecer água e chamar um veterinário urgente. Desconfiávamos que ela havia sido maliciosamente envenenada.

Bom, na cidadezinha em que meus pais moram, a única veterinária não atende à noite. Resumindo, a cachorra pelo menos morreu rápido. Pela manhã a veterinária apareceu, coçando os olhos, e chegou à mesma opinião.

Provavelmente ela foi envenenada pelo infame Racumin, que tem cura se você tomar medidas intensivas rápido, como soro para hidratação e sintomáticos. Mas um leigo não consegue pegar a veia de um cachorro, mesmo que consiga os insumos necessários. Fica a tristeza e o horror de que alguém seja capaz de algo assim tão abominável. especialmente porque os cachorros ficam em um imenso quintal, cercados por muros de 2,5m e portões totalmente fechados. Nem dá pra latir e assustar quem passa na rua.

Já providenciaram para adestrar a mais nova (de 3 meses) para não comer o que não for dado a ela pelos donos...

6 comentários:

Antonio Santo disse...

O mais "engraçado" é que nossos textos têm algo em comum: a maldade alheia! Querido, meus pêsames por sua cadelinha. Um grande abraço e tudo de bom, apesar desse incidente, no ano de 2008, pra ti.

ludo diniz disse...

lindo o vídeo.
deve ser foda passar por uma situação dessas. quem fez isso certamente irá arder no inferno (e não nós que freqüentamos a loka mas amamos os animais)

BHY disse...

A humanidade é desumana. É preciso ter muita, muita sorte, sempre pra se ser humano.
;-)

ludo diniz disse...

opá
já estou confirmado, hehehe

Fer Santos disse...

Gente mais ordinária.....
Já disse várias vezes, se fosse necessário teria coragem que atirar contra um "humano", mas jamais contra um animal...

Liz disse...

Nao, sei se você vai gostar, ou se identificar com o meu cantinho, mas eu vim te fazer uma visitinha, quem sabe você não me faz uma também?
Qualquer coisa eu volto e te faço uma visitona, ok?!
Sucesso