sábado, 1 de setembro de 2007

Insubordinação



Vários Ministros de Estado da Defesa já passaram pelo cargo, mas ainda não conseguiram impor aos militares o comando civil previsto na constituição. Após uma sucessão de ministros fracos, inclusive o último ancião, José Viegas, Nelson Jobim (foto acima - Agência Minas) foi o primeiro que tentou se afirmar e dizer que os militares não podiam emitir nota questionando as políticas do Governo Federal, ao qual são subordinados.

Numa atitude de afronta ao poder civil constituído e à democracia, o general Enzo Martins Peri (foto acima - Agência Brasil), comandante atual do Exército Brasileiro, reuniu o Alto Comando do Exército e emitiu nota criticando o lançamento do livro "Direito à Memória e à Verdade" sobre a tortura no regime militar (1964-1985). Criticou ainda a nota a possibilidade de mudança da Lei da Anistia, para permitir que os militares que cometeram crimes contra os direitos humanos sejam julgados e punidos. Em tempo: crimes contra a humanidade, como a tortura, são IMPRESCRITÍVEIS!

Uma pena constatar que a mentalidade do Exército Brasileiro não mudou desde o golpe de 1° de abril de 1964. Consideram-se o mesmo exército que derrubou um presidente legitimamente eleito, fechou o Congresso Nacional, exonerou ministros do STF, matou e torturou dissidentes, ocultou cadáveres. Um exército que se voltou sem piedade contra seus cidadãos, a quem tinha o dever de proteger.

Resta saber se o Governo Federal irá se impor e punir os responsáveis pela insubordinação, incompatível com a vida militar, como tem acontecido no Chile e na Argentina, ou se o Ministro Jobim será mais um a cair no descrédito e na falta de comando...

Enviei questionamento ao Ministério da Defesa sobre o assunto, com o seguinte teor:
" Gostaria de saber qual será a atitude do Senhor Ministro da Defesa quanto ao INFORMEX NR 020 – 31 DE AGOSTO DE 2007, do Alto-Comando do Exército, uma vez que ele havia dito que não admitiria reações das Forças Armadas ao livro sobre a tortura no regime militar, lançado pelo Governo Federal."

Quem desejar enviar questionamento semelhante ao Ministério da Defesa, clique aqui.

4 comentários:

BHY disse...

Alexandre, você conhece o blog da Lucia Hippolito? É bom para pensar, como me parece que você gosta. Tem link lá no blog.
;-)

Alexandre Lucas disse...

Não conheço, mas vou checar. Valeu a dica!

Tony Goes disse...

Alexandre, concordo com tudo o que você disse. Tomara que o Nelson Jobim seja macho o suficiente pra enquadrar esses milicos filhos da puta. Os polítiocs brasileiros ainda se cagam de medo dos militares, como se eles fosse capazes de dar um golpe nos dias de hoje...

Sergio disse...

Vários interesses estão presentes. Espero que a ética passe a preponderar. E certamente cabe a nós uma boa parcela, nos mobilizando, escrevendo, debatendo e cobrando daqueles que nos representam nos diversos âmbitos governamentais.